ANATOMIA E ARTE 

VesaliusCoração, meio milênio de ilustração científica e documentação. A estrutura do coração é diferente nos vários grupos de organismos e, portanto, não é de surpreender que sempre houve um interesse no seu estudo, uma vez que este órgão é tão mais complexo quanto mais derivada for a criatura. Um indivíduo não cordado tem vasos sanguíneos contráteis, compondo um sistema fechado, sendo este “o coração” mais simples conhecido. Entre os vertebrados estes vasos pulsantes especializaram-se formando um grupo de quatro câmaras ocas. Organizadas como uma bomba estas câmaras são capazes de impulsionar o sangue com mais energia para todas as células do corpo. A partir do século XV muitos estudos, anotações e representações ilustrativas, foram feitas por uma infinidade de estudos e pesquisas científicas. Na verdade, a dupla bomba formando um órgão único e sincronizado, recebe e distribui o oxigênio, como um músculo grande, nem esquelético e nem visceral. É classificado à parte como músculo cardíaco. Suas unidades contráteis, conferem-lhe resistência e força de contração. Suas unidades voluntárias, permitem que o músculo tenha autonomia sobre seus batimentos. Na busca de se tornar conhecedor deste órgão humano vários autores ao longo do tempo se debruçaram sobre a observação de suas características morfológicas, funcionais e patológicas. Seus estudos incluem uma mistura de anatomia e arte, e se completam com a percepção subjetiva de que o coração é responsável pelas nossas emoções uma vez que o músculo cardíaco, ao bater no peito, é sentido pelas criaturas humanas. Quando há alteração de velocidade das batidas do coração estas são perceptíveis e se relacionam tanto ao aumento do esforço físico quanto à mudança de estados emocionais das criaturas. Em um século de trabalho, estima-se  que um coração humano terá batido cerca de 4 bilhões de vezes e terá bombeado 600.000 toneladas de sangue.  De Andreas Vesalius de Bruxelas aos dias atuais esta coleção mostra o coração e seus registros em várias percepções e situações de estudos e pesquisas.

Coração, meio milêni...
Século XV e XVI
Leonardo da Vinci, gravura com representação da "artéria magna".
Leonardo da Vinci, g...
Leonardo da Vinci
Leonardo da Vinci, g...
Leonardo da Vinci, n...
Leonardo da Vinci, r...
Leonardo da Vinci, e...
Leonardo da Vinci. E...
Leonardo da Vinci
Leonardo da Vinci. O coração: aspectos de sua superfície, Leonardo faz anotações textuais nas ilustrações mostrando ramificação das artérias, veias e valvas cardíacas. A artéria coronária direita foi chamada de "veia arterial".
Leonardo da Vinci. O...
Leonardo da Vinci. O...
Andreas Vesalius de ...
Andreas Vesalius de ...
Andreas Vesalius de ...
Andreas Vesalius de ...
Andreas Vesalius de ...
Século XVIII e XIX
Giovanni Batistta Mo...
Ilustração das valva...
Ilustrações da valva...
Fontispício do Trait...
Bourgery, J.M.; Jacob, N.H. Atlas of Human Anatomy and Surgery: The complete coloured Plates of 1831 - 1854. Edited by / commenté par / berbeitet von jean - marie Le Minor & Henri Sick Los Angeles: Taschen
Bourgery, J.M.; Jaco...
Bourgery, J.M.; Jacob, N.H. Ilustração do coração e grandes vasos da circulação sistêmica, contido na publicação compacta do Atlas of Human Anatomy and Surgery. Edited by / commenté par / berbeitet von jean - marie Le Minor & Henri Sick Los Angeles:
Bourgery, J.M.; Jaco...
Inervação do coração...
Coração, vistas da m...
Ilustração do coraçã...
Esqueleto fibroso do...
Representação do mio...
Representação do mús...
Século XIX
Lombada e folha de r...
Folha de rosto do tr...
Prancha relativa ao ...
Coração, morfologia ...
Ilustração do coraçã...
Músculo cardíaco e p...
Obra de arte da anao...
Ilustração científic...
Folha de rosto da primeira edição (1858) da obra "Anatomy Descriptive and Sirurgical de Henry Gray.
Folha de rosto da pr...
 
 
Powered by Phoca Gallery
Topo
Faculdade de Medicina - Universidade de Brasília-UnB - Campus Universitário Darcy Ribeiro - Asa Norte-Brasília-DF Brasil - CEP: 70.910-900
Fone: 55 (61) 3107.1701 E-mail: fmd@unb.br
Copyright © 2019 - 2020